CONHEÇA A ORGANIZAÇÃO DOS LIVROS NA TRADIÇÃO JUDAICA

ESCRITURAS JUDAICO-CRISTÃS

 

Esta página mostra logo a seguir desta breve introdução a ordem dos livros das Escrituras como encadernado na tradição judaica e um breve esclarecimento sobre essa organização das Escritura. A ordem e o agrupamento dos livros difere daquela dos cristãos desde a Reforma, mas são os mesmos livros apenas organizados de outra forma. Os 39 livros da tradição protestante são organizados em 24 livros no judaísmo, pois 1 e 2 Samuel, 1 e 2 Reis (reunidos com os profetas), 1 e 2 Crônicas, são um único livro na tradição judaica e, de fato, formam um único livro. Na tradição judaica, entretanto, os 12 profetas formam um único livro. O que depois se chamou de Antigo testamento eram os livros lidos por Jesus e os apóstolos.

A organização desses livros em três grupos, a Lei, os Profetas, os Escritos, é bastante antiga. O belíssimo livro do Eclesiástico, que não integra as Escrituras hebraica (mas é citado no Talmud), possivelmente escrito no século II a. C. antes de 150 a.C., também menciona essa organização e, segundo seu prólogo (segundo o prólogo, o livro não pretende se incluir no cânon, razão pela qual o prólogo é retirado em algumas edições católicas, que o inclui entre os deuterocanônicos) [1]:

(1) Muitos e excelentes ensinamentos nos foram transmitidos pela Lei, pelos Profetas, e por outros Escritos que se lhes seguiram; e, por causa disso, convém louvar Israel pela sua instrução e pela sua sabedoria. E, como não se deve aprender a ciência apenas pela leitura, (5)é preciso que os amigos do saber possam também ser úteis aos de fora, tanto por palavras como por obras escritas. Foi por isso que Jesus, meu avô, depois de se ter aplicado com afinco ao estudo da Lei, dos Profetas (10)e dos outros Livros dos nossos antepassados, e tendo adquirido neles uma grande ciência, quis também escrever alguma coisa de instrução e de sabedoria, a fim de que as pessoas desejosas de aprender, familiarizando-se com essas coisas, pudessem progredir ainda mais em viver segundo a Lei. (15)Sois, portanto, convidados a ler este livro com benevolência e atenção, e a ser indulgentes pois, não obstante todo o engenho com que nos aplicamos, (20)parece não termos conseguido traduzir adequadamente a ênfase de certas expressões, porque as coisas ditas em hebraico perdem muita da sua força, quando traduzidas em língua estrangeira. E isto não acontece somente com este livro, pois também a Lei, os Profetas (25)e os outros Livros são muito diferentes, quando se compara a versão com o texto integral.

Portanto, essa organização tripartite das Escrituras já estava estabelecida antes dos tempos de Jesus, que os menciona dessa forma:

Depois lhe disse: São estas as palavras que vos falei, estando ainda convosco, que importava que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos. (Lucas 24.44)

Outra forma antiga de se referir às Escrituras hebraicas era mencionado-se apenas a Lei e os Profetas. Muitas vezes Jesus se referiu às Escrituras desse modo, sendo essa referência já existente também no livro deuterocanônico (para os católicos) em 2 Macabeus (1 Macabeus e 2 Macabeus devem ter sido escritos por volta de 120 a.C.):

Confortando-os então por meio da Lei e dos Profetas (…) (2 Macabeus 15.9)

Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir. (Mateus 5.17)

Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós a eles; porque esta é a lei e os profetas. (Mateus 7.12)

Pois todos os profetas e a lei profetizaram até João. (Mateus 7.12)

Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento.  E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas. (Mateus 22.37-40).

É preciso lembrar que em nenhum desses casos Jesus estava discutindo o cânon ou qual deveria ser a ordem dos livros, pois isso não estava em questão; estava referindo-se hora ao conjunto da Lei e dos Profetas, que correspondem às duas primeiras partes da organização das Escrituras, hora às profecias acerca dele nas Escrituras, quando então diz na Lei, nos Profetas e Salmos.

conheça a organização dos livros na tradução grega dos setenta (LXX) ↑

os livros chamados deuterocanônicos ↑

 

TANAKH (ESCRITURAS JUDAICO-CRISTÃS)

veja os estudos que já disponibilizei on line sobre as Escrituras judaico-cristãs aqui ↑

TORÁ ( תורה ) (INSTRUÇÃO)

 

בראשית, BERESHIT – NO PRINCÍPIO / GÊNESIS [ARA]

שמות, SHEMOT – OS NOMES OU ÊXODO

ויקרא, VAYIKRAH – E CHAMOU OU LEVÍTICO

במדבר, BAMIDBAR- NO DESERTO (ERMO) OU NÚMEROS

דברים, DEVARIM – PALAVRAS OU DEUTERONÔMIO

 

NEVIIM (PROFETAS) ( נביאים) [2]

 

NEVI’IM RISHONIM (ANTIGOS PROFETAS) [נביאים ראשונים]

YEHOSHUA – (LIVRO DE JOSUÉ) – [יהושע]

SHOFTIM – (LIVRO DOS JUÍZES) – [שופטים]

SHMU’EL – (I SAMUEL E II SAMUEL) – [שמואל]

MELAKHIM – (I REIS E II REIS) – [מלכים]

NEVI’IM AHARONIM (ÚLTIMOS PROFETAS) [נביאים אחרונים]

YESHAYAHU – (LIVRO DE ISAÍAS) – [ישעיהו]

YIRMIYAHU – (LIVRO DE JEREMIAS) – [ירמיהו]

YEHEZQ’EL – (LIVRO DE EZEQUIEL) – [יחזקאל]

TREI ASAR (OS DOZE [PROFETAS]) [תרי עשר]

HOSHEA – (LIVRO DE OSÉIAS) – [הושע]

YO’EL – (LIVRO DE JOEL) – [יואל]

AMOS – (LIVRO DE AMÓS) – [עמוס]

OVADYAH – (LIVRO DE OBADIAS) – [עבדיה]

YONAH – (LIVRO DE JONAS) – [יונה]

MIKHAH – (LIVRO DE MIQUÉIAS) – [מיכה]

NAKHUM – (LIVRO DE NAUM) – [נחום]

HABAQUQ – (LIVRO DE HABACUQUE) – [חבקוק]

TSEFANIA – (LIVRO DE SOFONIAS) – [צפניה]

HAGGAI – (LIVRO DE AGEU) – [חגי]

ZEKHARIA – (LIVRO DE ZACARIAS) – [זכריה]

MALAKHI – (LIVRO DE MALAQUIAS) – [מלאכי]

 

KETHUVIM (ESCRITOS) (כתובים)

 

LIVROS DA VERDADE (SIFREI EMET –סִפְרֵי אֶמֶת)

(um acrônimo dos títulos em hebraico, איוב, משלי, תהלים produz Emet אמ”ת, que também é a palavra hebraica para ” verdade “)

1. TEHILLIM (SALMOS) תהלים

2. MISHLEI (PROVÉBIOS) משלי

3. `IYYOV (JÓ) איוב

OS CINCO ROLOS (HAMESH MEGILLOT – חמש מגילות)

4. SHIR HA-SHIRIM (CÂNTICO DOS CÂNTICOS) OU (CANTARES) שיר השירים (lido na comemoração da PASSOVER)

5. RUTE (RUTE) רות (lido na comemoração de SHAVUOT)

6. EIKHAH (LAMENTAÇÕES) איכה (lido na comemoração de TISHÁ B’AV) [TAMBÉM CHAMADO DE KINNOT EM HEBRAICO.]

7. KOHELET (ECLESIASTES) קהלת (lido na comemoração de SUKKOT)

8. ESTER (ESTER) אסתר (lido na comemoração de PURIM)

OUTROS ESCRITOS

9. DANIEL (DANIEL) דניאל

10. EZRA (ESDRAS-NEEMIAS) עזרא

11. DIVREI HA-YAMIM (RELATO DOS DIAS [CRÔNICAS]) דברי הימים

NOTAS

[1] “Originariamente, ECLESIÁSTICO foi escrito em hebraico; mas esse texto, perdido durante séculos, só foi descoberto a partir de 1896 na velha sinagoga do Cairo, em diversos fragmentos de vários manuscritos medievais. Mais tarde, outros pequenos fragmentos foram encontrados numa gruta de Qumrân. Em 1964 foi encontrado na fortaleza de Maçada, junto ao Mar Morto, um longo texto que abrange 39,27-44,17, numa escrita do início do século I a.C.. O texto hebraico ainda foi conhecido por São Jerônimo, que faleceu em 419. Felizmente já havia, pelo menos, uma tradução grega, feita no Egito pelo neto do autor. Foi esta que entrou para a Bíblia grega, sendo depois aceite pela Igreja como texto canônico. O autor da tradução acrescenta-lhe um prólogo. Hoje reconhecem-se dois estados do texto hebraico: um antigo, que serviu de base à versão grega feita no Egito por volta de 130 a.C. (texto grego I); outro mais recente, revisto na perspectiva das idéias farisaicas, entre 50 e 150 da nossa era, e utilizado para uma revisão do texto grego, entre 130 e 215 da nossa era (texto grego II). A versão siríaca estará ligada ao texto hebraico revisto.” Disponível em catequisar.com.br/texto/materia/biblia/curso/curso1/27.htm acesso em 10/04/2020.

[2] Cronologia dos reis e profetas de Israel e Judá:

Disponível em es.slideshare.net/JoseFley/cronologia-aproximada-de-los-profetas-eneltiempodelosreyes acesso 15 de janeiro de 2020.

 

 

Fragmento da Septuaginta, Profetas Menores: “Lower part of col. 18 (according to E. Tov) of the Greek Minor Prophets Scroll from Nahal Hever (8HevXII gr). The arrow points at the divine name in paleo-Hebrew script. Dated to between 50 BCE and 50 CE“. Disponível em commons.wikimedia.org/wiki/File:Lxx_Minorprophets.gif acesso em 10 de abril de 2020.

 

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s